domingo, 18 de julho de 2010

Tirando o Dunga de Judas

Desde o início da Copa, o Dunga já estava com o filme queimado. A escalação "torta" da seleção, sem grandes estrelas além de Robinho, Júlio César e Kaká, gerou uma animosidade entre os torcedores brasileiros e o treinador da seleção. Isso tudo culminou com o mau-humor e o comportamento arisco de Dunga perante a imprensa.

Mas, justiça seja feita, grande parte do ódio nacional destinado ao Dunga teve origem na Rede Globo de Televisão. E essa briga vem de muito tempo. Tudo porque o treinados rabugento sempre se negou a dar entrevistas exclusivas à emissora-dona da FIFA sendo que essas regalias nunca foram dadas para outras redes de comunicação. A grande bronca da Globo é que esta nunca conseguiu fazer o Ricardo Teixeira demitir o Dunga, pois sob a orientação do mesmo, a seleção brasileira fez a melhorcampanha em eliminatórias em décadas!

Logo, fica fácil entender porque o Galvão não perdia uma oportunidade para alfinetar o Dunga (Cala Boca Galvão!) e também porque TODOS os programas da Globo arranjavam uma forma de alimentar o ódio ao treinador (ao contrário de outras emissoras que simplesmente apresentavam os fatos, imparcialmente).

Ainda bem que a Globo não é mais a manda chuva do país. Os tempos estão mudando. As pessoas estão percebendo que têm um grande poder nas mãos: o controle remoto. A Rede Globo não é mais o padrão de qualidade que era antigamente, e seu casting não é idolatrado como foraem outros tempos. A Record e o "Cala Boca Galvão" são prova disso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...