quarta-feira, 24 de abril de 2013

Filmes: Oblivion (2013) x Moon (2009)




Sem querer dar spoilers, o filme lançado recentemente com Tom Cruise e Morgan Freeman, Oblivion, é uma versão 'pioradinha' do brilhante filme lançado em 2009, Moon. Como este último teve pouca repercussão, acabou se tornando um clássico 'indie', mas para quem assistiu ambos impossível não notar todas as semelhanças não só na ambientação, mas também na plot de Oblivion.

Oblivion narra as aventuras de Jack Harper (Cruise), que é um dos últimos habitantes restantes na Terra. Ele e sua companheira são funcionários de uma instituição extrai recursos vitais ainda presentes na Terra, depois de décadas de guerra com uma ameaça terrível conhecida como 'Scavs'. Após anos vivendo isolado em seu núcleo, com a missão quase completa e sempre vigiando os céus a metros de distância, a vida de Jack muda radicalmente após resgatar uma moça (Kurylenko) de uma nave espacial que caiu. A chegada dessa mulher o fará questionar tudo e perceber que as coisas podem não ser como parecem.

Moon mostra Sam Bell  (Rockwell) no fim do seu contrato de trabalho com a Lunar, companhia responsável por minerar Helium 3 da Lua. O precioso gás lunar é a chave para reverter toda a crise de energia da Terra. Isolado, determinado e firme, Sam seguiu as regras obedientemente e sua temporada na lua tem sido leve, mas sem grandes acontecimentos. A solidão lhe deu tempo para refletir sobre os erros do passado e trabalhar nos seus descontroles temperamentais. Seu trabalho é feito de maneira mecânica, o que lhe dá tempo de sobra para ficar sonhando com seu retorno à Terra, para ficar com sua esposa e filha, assim que se aposentar. O problema é que a Lunar não vê o futuro de Bell acontecendo dessa forma.

Uma trama com semelhanças, que se tornam óbvias após assistir ao desfecho dos dois filmes. Não entrarei em detalhes para não estragar a surpresa para ninguém, mas o desenrolar das histórias têm não só elementos em comum, mas também a mesma estrutura.

Porém, enquanto Moon é um trabalho convincente de ficção-científica, impulsionado pela intensa atuação de Sam Rockwell e pela direção brilhante do iniciante Duncan Jones, Oblivion, é muito mal roteirizado, e acaba sendo chato e clichê, apesar dos visuais impressionantes e do excelente desempenho de Tom Cruise.

Para quem não viu o primeiro, Oblivion terá algumas reviravoltas interessantes, e no fim pode agradar em certo aspectos (pois, apesar dos efeitos visuais e da trilha serem muito boas, as interpretações são muito fracas, incluindo o Morgan Freeman que foi desperdiçado na história). Mas recomendo fortemente que não deixe de assistir Moon e tirar suas próprias conclusões.

2 comentários:

  1. Assisti hoje Oblivion por acaso e não acreditei quando vi que era a mesma coisa do Lunar. Certamente Lunar/Moon é MUITO superior, ainda mais se considerarmos que o Rockwell (que eu nem gostava antes desse filme) carrega o filme nas costas sozinho.

    Não considero o Freeman desperdiçado, até pq em entrevista ele mesmo já disse que esse é o trabalho dele e ele atuará sempre (tipo não escolhendo demaaaais os projetos). Já vi gente sendo mais desperdiçada que isso (nenhum bom ex vem à mente agora que preciso, claro).

    ResponderExcluir
  2. Assisti hoje Oblivion por acaso e não acreditei quando vi que era a mesma coisa do Lunar. Certamente Lunar/Moon é MUITO superior, ainda mais se considerarmos que o Rockwell (que eu nem gostava antes desse filme) carrega o filme nas costas sozinho.

    Não considero o Freeman desperdiçado, até pq em entrevista ele mesmo já disse que esse é o trabalho dele e ele atuará sempre (tipo não escolhendo demaaaais os projetos). Já vi gente sendo mais desperdiçada que isso (nenhum bom ex vem à mente agora que preciso, claro).

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...