terça-feira, 20 de agosto de 2013

Círculo de Fogo (Pacific Rim) - Avaliação: um grande filme de ação

 

Vendo o trailer de um filme com robôs gigantes não me animei por pensar que se tratava de um novo 'Transformers'. Mas fui convencido a dar um crédito por se tratar de Guillermo Del Toro, um dos maiores cineastas de nossa geração, responsável por obras primas como O Labirinto do Fauno , Hellboy 2 e atualmente pela cinematografia de O Hobbit. E o resultado foi algo no mesmo nível visual, mas que deixou a desejar no conteúdo.

Circulo de Fogo (Pacific Rim) não possui um roteiro inovador, personagens incríveis ou diálogos inteligentíssimos. Ao assistir o filme, você deve estar ciente de que verá um excelente filme de ação. Mas um filme de ação de ficção-científica muito acima do nível de qualquer outro filme do gênero. Despretensioso, Del Toro por vezes até 'tira sarro' da seriedade que alguns filmes do gênero tentam dar à narrativa.

A história é ambientada em um futuro próximo, num mundo de alta tecnologia totalmente dilapidado cultural e socialmente, semelhante aos mundos sombrios de Alien e Blade Runner. A narração de abertura diz que há muito tempo olhamos para o céu na expectativa temerosa de visitantes ou invasores de cima, quando na verdade deveríamos ter olhado para baixo e temer visitantes indesejáveis ​​do inferno. Nos últimos sete anos criaturas conhecidas como Kaiju, do tamanho de torres e muito menos amigáveis do que o King Kong, saíram de rachaduras do fundo do Pacífico, devido ao movimento de placas tectônicas, e começaram a atacar os países que fazem fronteira com o oceano. Nada de novo até aí. A resposta humana, no entanto, é a novidade. Robôs gigantes conhecidos como Jaegers foram criados, cada um do tamanho da Estátua da Liberdade. Eles são tripulados por duplas de operadores que precisam constituir uma ponte neural entre suas mentes para que possam trabalhar juntos de forma que a máquina possa imitar e replicar seus movimentos em batalhas contra os Kaiju.

A história é muito simples e objetiva, e lembra muito o estilo de animes como Mazinger, Voltron, EvangelionRobotech. E mesmo sendo mainstream, nada nesse estilo nunca foi feito em Hollywood. Guillermo Del Toro é o primeiro a usar esse tipo de material no cinema.

Outra característica dos animes e que o filme reproduz muito bem é que a física e os movimentos dos jaegers e kaijus são fantásticos e parece ser onde a produção se dedicou mais. Como ninguém nunca imaginou que um 'transformer' gigante simplesmente não conseguiria se movimentar de maneira rápida? Os movimentos são lentos, pesados, realistas. O resultado disso são robôs gigantes e monstros furiosos lutando em uma cidade urbana, um conceito surreal ainda. Com exceção de uma ou duas cenas, o filme mantém um realismo visual que muitos blockbusters anteriores invejariam.

Círculo de Fogo se destaca pela criatividade e atenção aos detalhes. Uma das cenas que mais comprovam isso é quando um dos Jaegers, em meio a uma luta violenta e de muita ação, dá um soco em um prédio e a câmera segue seu punho até ele parar em frente a uma mesa e tocar, de maneira singela, um "Pêndulo de Newton". A maestria da direção da cena é evidente. Outro exemplo é o Jaeger usando um navio de carga como um taco de basebol.

Detalhe para a voz robótica que faz anúncios no decorrer do filme. Gilhereme Del Toro fez questão de chamar Ellen McLain, atriz que faz a voz de GLaDOS nos jogos da franquia Portal, para fazer a mesma voz no filme. Uma bela homenagem aos geeks.

A produção é basicamente uma grande obra visual com robôs gigantes lutando contra monstros gigantes. Esse é o filme que Del Toro afirmou que queria fazer e esse é o filme que ele entregou. Avalie suas expectativas antes de atravessar a porta do cinema (ou de dar o play no seu computador). A história é bem simples e serve apenas de plano de fundo para as incríveis produções visuais e para dar uma representação do mundo real.

Enquanto o filme não satisfez meus desejos cinematográficos intelectuais (Uau! Como isso soa pretencioso...), ele entrega de maneira extraordinária o que se propôs a fazer. Muito provavelmente, o filme de ação do ano, e um dos melhores dos últimos tempos.

Assista abaixo o trailer do filme:

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...